(NEWS) Noticias da Ciência e não só…

12/11/2013- Esa mostra Marte como nunca antes foi visto           http://tek.sapo.pt/multimedia/agencia_espacial_europeia_mostra_marte_como_n_1345767.html

Clique na imagem para ver.

Click on the image to see the video.

Mais Importantes (Saúde)

5/09/2013-

Identificada molécula que inverteu déficies de aprendizagem da trissomia 21 em ratinhos

Resumo desta impressionante notícia, a notícia completa encontra-se abaixo.

Investigadores norte-americanos identificaram uma molécula capaz de inverter os sintomas da Trissomia 21 em ratinhos tratados à nascença, divulgou a revista Science Transnational Medicine. Uma dose de uma pequena molécula (da família proteica do gene SHH) permitiu que o cerebelo dos roedores se desenvolvesse normalmente e estimulasse a sua capacidade de memória e aprendizagem. Por enquanto, os cientistas não garantem que seja seguro a aplicação em humanos mas acreditam que esta experiência contribuará para o desenvolvimento de medicamentos com o mesmo fim.

5/09/2013-

Identificada molécula que inverteu déficies de aprendizagem da trissomia 21 em ratinhos

05/09/2013 – 11:26

Crescimento do cerebelo foi normalizado e houve melhorias na aprendizagem e memória.

Cerebelo dos ratinhos tratados com a molécula: aumentou o tamanho das estruturas e a densidade neuronal CORTESIA DA SCIENCE TRANSLATIONAL MEDICINE
Foi identificada uma molécula que consegue inverter os sintomas relativos aos défices de aprendizagem da trissomia 21, ou síndrome de Down, em ratinhos tratados à nascença, revela uma equipa de investigadores norte-americanos na última edição da revista Science Translational Medicine.Uma dose de uma pequena molécula chamada SAG permitiu que o cerebelo dos ratinhos se desenvolvesse normalmente e estimulasse a sua capacidade de memória e aprendizagem, segundo investigadores da Universidade Johns Hopkins e dos Institutos Nacionais de Saúde. Os ratinhos usados na experiência foram geneticamente modificados para reproduzirem a trissomia humana.

“A maior parte das pessoas com trissomia 21 tem um cérebro 60% inferior ao seu tamanho normal”, lembra Roger Reeves, do Instituto de Medicina Genética da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, e co-autor do estudo. “Tratámos ratinhos com sintomas como os da síndrome de Down com um composto que pensamos que pode normalizar o crescimento do cerebelo – e funcionou perfeitamente”, acrescenta Roger Reeves, citado num comunicado da sua universidade. “O que não estávamos à espera era dos efeitos na aprendizagem e na memória, que geralmente são controlados pelo hipocampo e não pelo cerebelo.”

Os cientistas questionam, por enquanto, a aplicação da molécula nos humanos com trissomia 21, uma vez que o seu uso em segurança não está, ainda, garantido.

A trissomia 21 é um distúrbio genético que resulta de uma cópia a mais do cromossoma 21 (três, em vez das duas normais). Não tem cura e traduz-se numa deficiência cognitiva, em características faciais particulares, problemas cardíacos e outros problemas de saúde.

O facto de ser alterado um mecanismo biológico importante do cérebro apresenta, por exemplo, riscos de cancro, pois pode desbloquear o crescimento excessivo de células, advertem, realçando que muitos estudos terão ainda de ser feitos. Na medida em que a trissomia 21 implica cópias extra de mais de genes alojados no cromossoma 21 a mais, qualquer tratamento “é um enorme desafio”, sublinha Roger Reeves.

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/identificada-molecula-que-inverte-sintomas-da-trissomia-21-em-ratinhos-1604961

15/08/2013- Sabia que? A vida passa á frente dos olhos quando morremos

Quando estámos a morrer o nosso cérebro faz tudo para oxigenar o corpo, mas quando estámos a morrer a nossa vida passa diante dos olhos, ou seja em segundos vemos momentos da nossa vida a passar, é como se fosse um “memory delete” por parte do cérebro.

15/08/2013- ENGLISH NEWS – Noticia em Inglês.

Hyperactive Brain May Create “Near Death” Visions

A new study shows that even after cardiac arrest, the brain keeps on going.

The 1793 painting ''The Death of Marat'' shows a dead man in a bathtub with a sublime smile.

New research shows that the brain pulses after death (pictured: “The Death of Marat,” 1793).

Painting by Jacque-Louis David via DEA Picture Library/Getty Images

Diane Cole

for National Geographic

Published August 14, 2013

Can a new study lay the basis for the scientific understanding of mystical-sounding near-death recollections, filled with vivid light and vibrant meetings with deceased loved ones?

When researchers recorded and analyzed electroencephalograms (EEGs) of the brain activity of rats during cardiac arrest, they discovered that in the seconds after the heart stopped beating, there was a final burst of brain activity characteristic of conscious perception.

The finding indicates that the source of the electrical activity in the immediate aftermath of clinical death was the brain itself, not an outside or supernatural source.

National Geographic spoke with lead study author Jimo Borjigin, Ph.D., associate professor of physiology and neurology at the University of Michigan Medical School.

What questions were you trying to answer with your study?

We were testing the assumption: At the moment of cardiac arrest, is the brain really dead? At the moment the heart stops, does the brain go silent right away? The assumption is that the brain has no activity at the point after the heart stops—and therefore any vivid visual experiences, such as bright lights or seeing deceased relatives, has to be supernatural in origin or something we just don’t understand.

And what did you find?

Our study found the opposite of that assumption: that even after the heart stops, the brain not only still functions but is hyperactive, exceeding levels found during the conscious waking state. The final burst of brain activity lasted about 30 seconds.

What makes this finding significant?

This is the first experiment to show that there may be some scientific, rational reasons to explain what’s going on during that critical moment when the heart stops. The ground for the supernatural interpretation of the experience is no longer solid. It is shaken because our study shows that the brain at that moment has elevated activity.

How do study findings and observations in the brains of rats relate to what happens in human brains and human beings?

In people’s descriptions of life-after-death experiences, there are light perceptions associated with visual function. If you were to say those experiences came from their brains, their visual cortex had to be activated. So with rats, we’d have to look at their visual cortex as well, which is what we did. Our data shows the visual cortex is highly activated in rats after the heart stops. There are no data about this for humans, but we would now know what to look for in humans because of this study.

People’s near- and after-death experiences also often include meetings with dead relatives. Does this study tell us anything about that?

We don’t have any data for that. Perhaps a memory is triggered at the moment of crisis. But that’s speculation.

Is there a reason for that last burst of brain activity?

In general, the brain is very plastic in recovering and finding solutions to injury or crisis. For example, for the brain to recover from sleep loss, you just have to sleep more later on. The heart stopping is the severest crisis the brain will ever see. I have a hypothesis—there is no proof of this—that perhaps this [final burst of increased brain activity] is a built-in defense against this kind of crisis. I hypothesize the evolutionary reason for that increased activity in the brain is simply the brain trying to rescue itself. It’s the last-ditch effort.

Why do you think this study is generating so much interest?

Until now there hasn’t been a scientific explanation for these experiences, and survivors are looking for explanations. In fact, I think the incidence of having these experiences is even more frequent than reported.

Why would that be?

I think they don’t want to be thought about as being weird. Many scientists are dismissive. They may feel they have nowhere to turn. This study provides an alternative explanation.

Will this study convince people, one way or the other, about the existence of life after death?

It’s very hard to change people’s minds, to convince people about life after death or not.

Are you planning further experiments to follow up?

Scientific research in this area has not received a lot of funding, but I have lots of ideas. The amount of attention this study is receiving reflects the degree of public interest, and that there are scientific reasons to study this area.

20/6/2013 – Documentário muito atual da BBC que passou no Canal Odisseia

How to Mend a Broken Heart (BBC Documentary) – Video

Como reparar um coração avariado é o título do documentário da BBC traduzido para português.

No canal Odisseia o documentário foi narrado em português, porém na Internet este documentário só estava disponível em Inglês.

Portanto, vou colocar aqui o documentário em inglês:

http://www.youtube.com/watch?v=dZcncltfewc

Notícias

22/4/2013- Dia da Terra no Google

dia da terra 2013 doodle google

Um doodle da Google celebra o Dia da Terra 2013, que se assinala todos os anos a 22 de abril. O Dia Mundial da Terra foi criado em 1970 pelo senador norte-americano Gaylord Nelson. Não é reconhecido pela ONU, mas o mundo celebra o Dia da Terra, indiferente a reconhecimentos políticos.

O Dia Mundial da Terra foi celebrado pela primeira vez em 1970, criada pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, com a finalidade de promover um protesto contra a poluição da Terra. Em 2013, apesar dos esforços de diversas Organizações Não-Governamentais e de países e instituições internacionais, continua a fazer sentido celebrar o Dia da Terra.

A data que o senador e ativista ambiental Gaylord Nelson colocou no mapa, depois de um desastre petrolífero em Santa Barbara, na Califórnia (EUA), em 1969, pretendeu colocar no centro da discussão política o tema ambiental, com a proteção do Planeta Terra como inspiração dessas políticas.

O Dia da Terra, em 1970, ganhou grande adesão dos norte-americanos – mais de 20 milhões aderiram primeira celebração do Dia Mundial da Terra –, empenhados em defender o ambiente das agressões provocadas pela ação do Homem sobre o ambiente.

O dia 22 de abril de 1970 representou o primeiro passo num compromisso político, com a força dos cidadãos, para que se preservasse o ambiente e se defendesse a sustentabilidade do Planeta Terra de questões relacionadas com a contaminação das águas e terras, da conservação da biodiversidade e da libertação de gases poluentes, entre diversos outros princípios.

Naquela manifestação que está na origem do Dia da Terra (e que a Google assinala hoje com um doodle chamado ‘Dia da Terra 2013’), participaram 2000 universidades e 10 mil escolas primárias e secundárias, bem como inúmeras comunidades locais. Foi a sociedade civil a exercer forte pressão sobre os políticos, na defesa do ambiente.

Um dos resultados deste fenómeno de consciencialização foi a criação, por exemplo da Agência de Proteção Ambiental (Environmental Protection Agency), bem como a criação de diversas leis que tinham como fim a proteção do Planeta Terra.

Dois anos mais tarde, já com o mundo focado neste tema, realizou-se a primeira conferência internacional sobre o meio ambiente: a Conferência de Estocolmo. Na Suécia, tentou-se mostrar aos líderes mundiais teriam de colocar a defesa do Planeta Terra como pilar fundamental das suas políticas. Essa meta está por cumprir, em diversos países que, por exemplo, não ratificaram o Protocolo de Quioto.

O Dia da Terra não é reconhecido pela ONU, ou por qualquer entidade política de representatividade mundial, mas assume-se como uma celebração popular de grande importância entre as populações, que, sobretudo elas, têm um papel a cumprir na defesa do meio ambiente e dos recursos na naturais da Terra.

Fonte: Pt jornal – site: http://www.ptjornal.com/2013042215545/geral/mundo/dia-da-terra-2013-dia-mundial-da-terra-celebrado-na-google-com-doogle-alusivo-a-efemeride.html

21/4/2013- Novo!– Simulador de placas

plate-tectonics-thumbnail Carrege na imagem, no website carregue em Copiar para fazer download.

http://phet.colorado.edu/pt_BR/simulation/plate-tectonics

7/4/2013-Nova epidemia de dengue no Brasil

  

Doença propaga-se através de mosquito e aumentou 279%, diz Ministério da Saúde do país.

O número de casos de dengue, uma doença viral propagada através de um mosquito, aumentou 279% no primeiro trimestre deste ano face ao período homólogo de 2012, no Brasil, informou na quinta-feira o Ministério da Saúde do país.

“Os casos com dengue aumentaram 279% entre Janeiro e Março passados, em comparação com o mesmo período em 2012”, informou o Ministério da Saúde, num comunicado de imprensa, citado pela AFP.

As notificações recebidas passaram de 167,2 mil para 635,1 mil nas 12 primeiras semanas deste ano.

“Desde o dia 1 de Janeiro até 23 de Março foram registados 635.161 casos de dengue, dos quais 1243 são considerados graves, e foram registadas 108 mortes”, acrescentou a mesma fonte ministerial.

Esta doença propaga-se, normalmente, através do mosquito Aedes aegypti e provoca febres altas, dores de cabeça, dores nas articulações, podendo tornar-se hemorrágica e mortal.

Em 2012, registaram-se 167.279 casos de dengue e ocorreram 102 mortes.

Apesar do aumento nas notificações, o registo de casos graves diminuiu de 1316 para 1243.

A quantidade de mortes passou, todavia, de 102 para 108 casos. Os estados com maior incidência da doença são Mato Grosso do Sul (2947,8 casos por 100 mil habitantes), Goiás (1366,9 por 100 mil) e Espírito Santo (801,5 por 100 mil), lê-se na página da Internet brasileira “Combate a dengue”.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que a maior parte dos casos notificados são de vírus que circulam há pouco tempo no país.

“A maior parte da circulação é de dengue tipo 4, que é um vírus novo, que vem circulando desde 2011 no país. E uma circulação também de dengue tipo 1. Ou seja, afecta pessoas que não tiveram dengue tipo 1 ao longo da história da epidemia de dengue no nosso país, que começou em 1985″, afirmou.

Em 2010, o Brasil registou uma epidemia de dengue que afectou 579.818 pessoas e fez 285 mortes, segundo os números oficiais, e que foram revistos em baixa.

No Brasil, 95% dos casos aparecem no primeiro semestre no ano e os piores meses são Abril e Maio.

Fonte: Publico-ciência-ecosfera-mundo/lusa/—–http://www.publico.pt/mundo/noticia/nova-epidemia-de-dengue-no-brasil-1590231

6/4/2013- Simulador de subidas do nível do mar

http://flood.firetree.net/?ll=39.5848,-9.0823&z=5&t=2

6/4/2013- Falha das Caldas da Rainha – Nazaré: Como desapareceu a lagoa da Pederneira?

A falha das caladas da rainha passa por pombal,alcobaça, e prolonga-se durante alguns km.

Esta falha permite ás caldas da rainha ter termas.

—————

http://www.youtube.com/watch?v=bNOmS_gBooA

————–

A lagoa da Pederneira foi um braço de mar vasto que no seu apogeu, há cerca de 5000 anos, se estendia até bem próximo de Alcobaça e de Alfeizerão. Aqui se encontravam estaleiros de construção de embarcações de pesca na lagoa, na costa ou em alto-mar (1). Os pequenos portos de Cós, Cela, Valado dos Frades, Maiorga, Famalicão e Pederneira constituíam o complexo portuário da lagoa da Pederneira (2).

Como desapareceu então a lagoa da Pederneira? Para compreender este fenómeno é necessário recuar milhões de anos e observar como foi formada esta lagoa e as lagoas vizinhas de Óbidos e Alfeizerão:
há cerca de 300 milhões de anos, o final de uma colisão entre continentes criou uma grande fractura, que se detecta desde Pombal, atravessa Leiria e as proximidades da Nazaré, dá origem às águas termais das Caldas da Rainha e alcança o mar em Santa Cruz; esta fractura, conhecida como falha das Caldas da Rainha ficaria adormecida.
– quando os antigos continentes se afastam novamente, criando o Atlântico, a tensão na crosta terrestre fez abrir a falha das Caldas da Rainha um pouco antes da América se separar da Ibéria; há cerca de 140-130 milhões de anos os materiais em fusão ascenderam até quase à superfície, dando origem aos montes de São Bartolomeu e do castelo de Leiria, entre outros menores na região.
– já perto da extinção dos dinossauros, há cerca de 70 a 60 milhões de anos, a Ibéria entra em colisão com a Europa e a África; há aproximadamente 10 milhões de anos decorreria o momento de maior intensidade do choque com a África, do qual resultaria um relevo mais recortado nesta região.

Uma vez definida esta grande estrutura, há cerca de 10 milhões de anos, os processos que actuam sobre a superfície do planeta e que causam a erosão dos materiais – a chuva, o vento, os rios – acabariam por varrer o núcleo da estrutura até criar um vale. Aproximadamente, desde há 700 mil anos até há 20 mil anos, o planeta passou por fases de glaciações intensas e de degelo: pelo menos por quatro vezes o nível do mar oscilou de forma muito significativa. Assim, seriam formadas a lagoa da Pederneira, a lagoa de Alfeizerão e a lagoa de Óbidos (3).

As lagoas tiveram a sua máxima expressão há cerca de cinco a sete mil anos, quando o nível do mar atingiu a situação actual. Desde então, com a estabilização do nível do mar, a tendência natural deste tipo de área circunscrita é que seja assoreada, ou seja, que vá enchendo com sedimentos provenientes das suas margens e de rios. As lagoas da Pederneira, Alfeizerão e Óbidos não foram excepção.

povoação da Pederneira já existiria aquando da fundação do Mosteiro de Alcobaça, pelos monges de Cister, em finais do século XII, localizando-se a sueste da sua localização actual, na margem da lagoa de mesmo nome.

No entanto, a acção dos homens também teve o seu peso neste processo. A Reconquista e instalação dos monges de Cister em Alcobaça terá por consequência o aumento demográfico na região. Os monges de Cister seriam responsáveis pela introdução de novas técnicas agrícolas, que levariam à deflorestação de vastas áreas, aumentando a erosão despejada na lagoa, assim como a secagem artificial de zonas pantanosas. Por coincidência, nos séculos XII e XIII ocorre uma fase de clima mais quente, conhecida como “óptimo Climático Medieval”.

O século XIV é um periodo de crise: guerras internas e Ibéricas, grandes surtos de peste e arrefecimento climático. Já nos séculos XV e XVI assiste-se ao grande desenvolvimento impulsionado pelos Descobrimentos. A exploração de madeiras, a expansão da agricultura e crescimento demográfico conjugado com o arrefecimento climático – conhecido como “Pequena Idade do Gelo” – contribuiram também para o desaparecimento da lagoa da Pederneira (4). Da fervilhante actividade do complexo de portos deste mar interior pouco mais restaria do que fragmentos de mastros e argolas de amarração (5).

Assim, ainda que os factores naturais tenham tido impacto no progressivo assoreamento destas lagoas, até que ponto a acção humana foi determinante para chegarem ao ponto em que hoje se encontram?Mas a acção do homem continua a ter impacto nestas lagoas – e não se trata só da acção das comunidades locais. No actual contexto do aquecimento da temperatura global e do consequente aumento do nível do mar, estará fora de questão a possibilidade da lagoa da Pederneira voltar a ser formada? 

Fonte : Quico, Célia (2008) “Lagoa da Pederneira: como desapareceu um dos principais portos Portugueses do período áureo dos Descobrimentos?”. Disponível em <http://nazare-portugal.blogspot.com/2008/06/lagoa-da-pederneira-como-desapareceu-um.html> acedido em (6/4/2013).

Fonte de informação descritiva http://nazare-portugal.blogspot.pt/2008/06/lagoa-da-pederneira-como-desapareceu-um.html

6/4/2013-Nova página com links úteis para o 7ano!

A nova página do blog, possui os links uteis para o 7ano.

Inclui videos,notícias,imagens,video-animações,…

É do Manual Terra Cn 7,que inclui CD-rom, é um manual muito útil.

Site deste livro: http://www.terracn7.te.pt/index.html

Pedro Correia,

1/4/2o13- Cientista descobre nova molécula!!

A cientista Isabel Nunes Correia descobriu uma nova molécula.

Esta molécula está presente nos protões.

O nome desta molécula é em homenagem á cientista Isabelmet AB 2.

A cientista recebeu o prémio de bioquímica do ano!

Pedro Correia,

Feliz dia das Mentiras!Ahhh…

1/4/2013-Google Nose

A google inventou agora um novo software chamado google nose.

Podem-se cheirar objetos,animais,etc..

É só por o nariz no ecrã e premir enter.

http://www.google.com/search?q=Airport+terminal&hl=pt-PT

É so clicar cheirar!

Bons cheiros!

Pedro Correia,

A Google fez isto para o dia das mentiras! Por isso, 

Feliz dia das Mentiras!Ahhh…

20/3/2013- Fossa das Marianas é um ninho de micróbios!

No local mais profundo do mundo há uma comunidade de micróbios surpreendentemente abundante.

Cientistas reviram a forma como os nutrientes são transportados no oceano Pacífico depois de analisar a vida na fossa das Marianas

Quando, há quase um ano, o realizador James Cameron fez o mergulho histórico no seu submarino Deepsea Challenger até à base da fossa das Marianas, no Pacífico, saiu de lá com a sensação de que aquele era um lugar estéril, semelhante a um deserto. Mas não poderia estar mais errado. A fossa das Marianas, o lugar mais profundo do mundo, 11 quilómetros abaixo da superfície do mar, tem uma flora microbiana surpreendentemente abundante, que não se encontra nas planícies abissais que a rodeiam – regiões que estão “apenas” a cinco ou seis quilómetros de profundidade -, revela um estudo publicado ontem na edição online da revista Nature Geoscience.

A descoberta foi feita por Ronnie Glud, da Universidade do Sul da Dinamarca, e por outros cientistas do Instituto Max Planck, na Alemanha, que construíram um robô submarino com quatro metros de altura e 600 quilos. Esta máquina tacteou com um pequeno e delicado sensor o chão do Challenger Deep, o local mais fundo na região da fossa das Marianas, que fica a leste do arquipélago com o mesmo nome. O sensor mediu o consumo de oxigénio nos sedimentos e, desta forma, conseguiu inferir a actividade biológica que existia ali.

Sem outras fontes de energia e alimento como as que existem nas fontes hidrotermais – as estruturas geológicas expulsam continuamente minerais e calor do interior da terra, e que são capazes de sustentar todo um ecossistema -, os escuros e frios fundos oceânicos podem ser locais muito inóspitos.

No Challenger Deep, por exemplo, a água exerce uma pressão 1100 vezes superior à que existe na superfície. De acordo com os modelos existentes, a disponibilidade de nutrientes a estas profundezas seria escassa e pobre. As partículas orgânicas que se depositam no fundo do mar são provenientes, em última instância, da vida que pulula na camada mais superficial dos oceanos onde há luz e há uma cadeia trófica que tem como base todos os organismos que fazem a fotossíntese.

Estes organismos servem de alimento a outros, que morrem e servem de alimento a outros, e assim sucessivamente. O que chega lá abaixo, pensavam os cientistas, seria apenas uma pequena fracção de cerca de um por cento dos nutrientes destes ecossistemas, uma fracção que já foi muito reciclada e por isso é mais pobre em termos de valor nutricional. Desta forma, as comunidades microbianas destes locais remotos seriam as mais constrangidas. Era como se tratasse da última aldeia com três pessoas na parte mais alta de uma serra enorme, antes de se iniciar a região das neves eternas. Os recursos aqui existentes seriam mínimos.

Mas nunca ninguém tinha visitado esta fossa para analisar que vida teria esta “aldeia microbiana”. O que os investigadores viram foi surpreendente. “Encontrámos um mundo dominado por micróbios que estão adaptados a funcionar eficientemente em condições que são altamente inóspitas para animais mais complexos”, disse Ronnie Glud num comunicado.

Embora os animais grandes sejam raríssimos, a “aldeia microbiana” é dez vezes maior do que a que a equipa encontrou nas planícies abissais mais altas que estão a cinco ou seis quilómetros de profundidade e serviram como estações de referência para a equipa. Esta comunidade dinâmica, a 11 quilómetros de profundidade, consome duas vezes mais oxigénio do que a comunidade das planícies abissais, segundo as medições apresentadas no artigo.

“O rácio de consumo de oxigénio nas estações de referência está de acordo com os valores previstos, assumindo um declínio da matéria orgânica exportada para as profundidades”, explica Eric Epping, investigador do Instituto Real Holandês para a Investigação do Mar, num comentário ao artigo publicado na mesma revista. O que não bate certo com as teorias é o que se passa mais abaixo.

Os autores teorizam que a dinâmica microbiana encontrada em Challenger Deep deve-se ao facto da topografia da fossa das Marianas funcionar como um sumidouro de sedimentos e acabar por recolher matéria orgânica mais jovem e rica. Um factor que pode ajudar a explicar a situação são os tremores de terra que se dão na crosta ocêanica e deslocam os sedimentos. Isto torna esta – e provavelmente outras fossas oceânicas – um hotspot de micróbios que terá um impacto relativamente maior nos ciclos de vida do carbono marinho e do carbono global, considera Ronnie Glud.

A equipa está agora a estudar outras fossas oceânicas semelhantes que existem no Pacífico para avaliar e comparar a qualidade das comunidades bacterianas nestes locais desconhecidos. Eric Epping refere ainda no seu comentário que este trabalho revela que a vida oceânica que existe a estas profundidades deixou de poder ser estimada pelo fluxo marinho dos nutrientes que se pensava que existia. “Claramente, quando o realizador James Cameron viajou até à fossa das Marianas no submarino Deepsea Challenger, em 2012, a sua janela ficou embaciada com tanto entusiasmo quando ele concluiu que aquele era um “local estéril, quase como um deserto””, rematou Epping.

Fonte: www.publico.pt – CIÊNCIA » http://www.publico.pt/ciencias/jornal/no-local-mais-profundo-do-mundo-ha-uma-comunidade-de-microbios-surpreendentemente-abundante-26228710

19/3/2013- Feliz dia do Pai

Alguns poemas que marcaram este dia na internet:

 Papá tenho um segredo
Que hoje te vou contar
Quando vou p’rá cama à noite
Quero contigo sonhar.Paizinho brinca comigo
À bola ou ao pião
Gosto de brincar contigo
Pois és o meu amigão.Sinto saudades tuas
Quando tu vais trabalhar
Queria ficar contigo
Em casa para brincar.Um pai é um amigo
Todos dizem com razão
Ele gosta muito de nós
Do fundo do coração.ROSA MATEUS
———————————————-
Sou pequenino,
Do tamanho de um botão
Trago o meu Pai no bolso
E a Mãe no meu coração.O bolso estava roto,
O Pai caiu no chão,
Eu apanhei-o
E pu-lo no coração.
———————————————-
Com os dedinhos pintei,
E ao meu pai quero dar,
Esta charmosa gravata.
Acham que ele irá usar?Como não tenho a certeza
E pelo sim, pelo não…
À gravata vou juntar
Beijos e um xi-coração!
———————————————-
O pai sabe
Sabe, sabe.
O pai é mesmo um sabão
Um sabão?
Um sabão não!
Um sábio ou sabichão,
O sabão é para as mãos.
———————————————-
P’ró meu pai
Eu fiz um presente
Para lhe oferecer
Ele ficar contente.Quando eu faço mal
Ele ralha comigo
Dá-me bons conselhos
E é meu amigo.Pegando no seu saquito
Alegre lá vai
O dia está bonito
Pois é Dia do Pai.O que tenho para lhe dar
Não é nada de valor
Mas o meu pai vai gostar
Pois dou-lhe com muito amor.É uma pequena surpresa
Mais um bonito cartão
É tudo muito importante
Foi feito pela minha mão.Embrulho tudo isto
Em papel lindo com um laço
E hoje dou ao meu pai
Mais um beijo e um abraço.
———————————————-
Pai, Papá,
Paizinho, Paizão,
Tens um lugar
No meu coração.
Está tão guardado
Lá bem no fundo.
És o melhor
Paizão do mundo.
———————————————-
Hoje é dia do Pai
Querido Pai do coração
Vou dar-te um presentinho
Que é p’ra ser recordaçãoHoje é dia do Pai
Querido Pai do coração
Por isso te vou cantar
Muito feliz esta canção.
———————————————-
Vou contar um segredinho
Eu tenho um grande tesouro
É o meu paizinho querido
Que vale mais do que ouro.
———————————————-
Pai, Paizinho.
Amigo, amiguinho.
Neste dia te vou dar um beijinho
Com muito amor e carinho.
———————————————-
O pai é um grande amigo
É alguém em quem podes confiar
O pai dá-te tudo de bom
E sabes que podes sempre
Com ele contar.
———————————————-
Pai, neste dia que é só teu
Eu quero ficar contigo
Para brincar ou conversar
Pois és o meu maior amigo.Pai, pára um bocado
Brinca comigo ao pião
Andas sempre tão cansado
Vem, dá-me a tua mão.
———————————————-
O meu pai é grande
Quase que chega ao céu
Tem força de um gigante
O meu pai é só meu
Gosto dele
E ele gosta de mim
O meu pai é assim.
———————————————-
Querem ver
Eu já sei escrever
Junta-se o P com o A
E o I, vamos lá!
E sabem o que daqui sai?
A linda palavra PAI.
———————————————-
Papá querido
Papá do meu coração
Papá, és meu amigo
Papá dá-me a tua mão.
———————————————-
Pai, Pai amigo,
Companheiro de brincadeiras
Se eu brincar contigo
E tu brincares comigo,
Não quero mais nada.Da tua voz, do teu sorriso,
Da tua mão forte e segura,
Da tua confiança e ternura,
De tudo isto, Pai,
É que eu preciso.
———————————————-
Com as mãos te faço mimos
Quero ter sempre, Pai querido,
Sempre, sempre os teus carinhos.
———————————————-
Presente …
Para o meu Pai amado
Um presente fui comprar.
Mas, na loja não havia
O amor que quero dar!
– Escute, Pai do Céu,
Um pedido que lhe fiz:
Ao meu Pai dê saúde
E uma vida feliz!
———————————————-
Com a mão direita
Faço-te um miminho
Com a mão esquerda
Faço-te um carinho
E com as duas mãos
Fiz esta linda prendinha
E dou-te um xi-coração.

8/3/2013-Dia da Mulher

Desejo a todas as mulheres um feliz dia da mulher, se possível com ciência seja ela natural, ou até exata (matemática). Dia Internacional da Mulher Musica especial do dia da mulher: 

8/3/2012- Busted in 9/01/2013

Cientistas desfizeram o mito dos dedos enrugados na água: não é por estarem muito tempo debaixo dela, mas porque os vasos sanguíneos contraem-se, por indicação do sistema nervoso, para que os dedos possam agarrar melhor objectos molhados ou submersos. A conclusão consta num estudo publicado no portal da publicação britânica Biology Letters, da Royal Society. Uma equipa de investigadores da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, verificou que objectos molhados ou submersos são agarrados mais depressa com os dedos da mão enrugados. Para o estudo, os cientistas recorreram a 20 voluntários, entre os 21 e os 34 anos, aos quais foi pedido para mexerem, com os dedos das mãos previamente secos e lisos ou molhados e enrugados, em pedras de vidro colocadas em recipientes com água. Na prática, os participantes tiveram que passar as pedras de um recipiente para outro através de um pequeno orifício. Os que tinham dedos enrugados completaram a tarefa mais rapidamente dos que tinham os dedos lisos e secos. Os investigadores concluíram ainda que não havia qualquer vantagem em mover objetos secos com dedos enrugados. Para ficar com os dedos enrugados, uma parte do grupo de participantes no estudo esteve com os dedos das mãos debaixo de água durante 30 minutos. 9/01/13  Fonte: Lusa/SOL

ng1316555_435x200

19/2/2013– Aniversário de Nicolau Copérnico

Gigante da Internet presta homenagem ao polaco, que faria hoje 540 anos. Nicolau Copérnico contrariou tudo aquilo que era defendido na altura, ou seja, que o planeta Terra estava no centro de tudo. A Google já nos habituou a conhecer melhor o mundo do ponto de vista de datas marcantes passadas. Através do seu já famoso Doodle, a gigante da Internet presta esta terça-feira homenagem a Nicolau Copérnico, que caso fosse vivo faria hoje 540 anos.

Nasceu a 19 de fevereiro de 1473, e viria a tornar-se matemático, jurista e até médico, mas seria na astronomia que mais se notabilizou, sobretudo por aquilo que viu, e que durante anos passou ao lado de tudo e todos. Revolucionou a forma que era conhecido o Sistema Solar. Naquela data, pensava-se que o planeta Terra estava no centro do Universo, quase como dominando tudo o que estava ou passava ao lado. Copérnico discordou e acabaria por comprovar a teoria heliocêntrica, ou heliocentrismo, que defende que o sol é o centro. Como costume noutras ocasiões, o trabalho do astrónomo, nomeadamente a sua teoria, só viria a ser reconhecida depois da sua morte, ocorrida no ano de 1543. O heliocentrismo acabaria por ser publicado no seu livro ‘De Revolutionibus Orbium Coelestium’. A teoria de Nicolau Copérnico acabaria por marcar o virar da página na astronomia. Considerar que o sol seria o centro do sistema solar e que tudo o resto orbitava à sua volta contribuiu para o início de um novo começo e de uma nova base de estudo na área. Depois da descoberta do polaco, iniciou-se a nova era da astronomia moderna. Depois de décadas dedicadas a esta área, além do seu papel importante na igreja, onde foi Cónego, Nicolau Copérnico acabaria por falecer a 24 de maio de 1543. A Google não esquece quem afinal descobriu a principal característica do sistema solar. Hoje, na primeira página do maior motor de busca do mundo, Nicolau Copérnico é mais uma vez imortalizado.

Fonte:http://www.ptjornal.com/2013021914141/geral/tecnologia-ciencia/nicolau-copernico-google-relembra-o-homem-que-centralizou-o-sol-perante-o-resto.html?showall=1 – ptjornal A animação do modelo heliocêntrico proposto por Nicolau está agora na página inicial da Google.

15/2/ 2013 -Asteroide  passa muito perto da Terra hoje!!!! 

Um asteroide de comprimento de metade de um campo de futebol aprox.45 metros passa hoje muito parto da Terra. O nome do asteroide é 2012 DA14. A Nasa divulgou simulações em direto: http://www.nasa.gov/topics/solarsystem/features/asteroidflyby.html Outro video 3D em direto!!!!!: http://eyes.nasa.gov/launch2.html?document=$SERVERURL/content/documents/da14/da14.xml Trajetória do meteorito: http://www.nasa.gov/multimedia/videogallery/index.html?media_id=159378831 Videoexplicação- http://www.nasa.gov/multimedia/videogallery/index.html?media_id=159069511

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: